Aumento de progesterona na FIV


compartilhe esse post.

A progesterona é um dos hormônios fundamentais para haver um equilíbrio nos ciclos menstruais e, consequentemente, essencial para haver uma gravidez, seja por meio de tratamentos de reprodução humana assistida ou, até mesmo, de forma natural.

Para os especialistas em reprodução humana, a progesterona também é conhecida como o hormônio da segunda fase do ciclo menstrual, que entra em ação no organismo feminino logo após a ovulação, auxiliando, inclusive, na preparação do endométrio para receber um futuro embrião.

Durante um tratamento de reprodução assistida de alta complexidade, como a FIV, é muito importante que os níveis de progesterona estejam regulados antes da coleta dos óvulos, que são frequentemente estimulados visando aumentar as chances de sucesso de uma gravidez.

Tratamento FIV

Por que o nível de progesterona pode aumentar na FIV?

Ao longo do tratamento de fertilização in vitro existe uma fase na qual as pacientes são orientadas pelos especialistas a utilizarem hormônios que induzem o crescimento dos folículos por meio da estimulação ovariana. O aumento na produção de folículos proporciona, consequentemente, mais óvulos que serão fertilizados em laboratório. É nessa fase, devido, principalmente, ao uso desses medicamentos, que o nível de progesterona pode aumentar.

Durante o ciclo menstrual fisiológico, o nível da progesterona é baixo até o momento da ovulação e a partir da ovulação, o ovário começa a produzir a progesterona, que aumenta gradativamente na corrente sanguínea e prepara o endométrio para receber o futuro embrião que irá chegar.

Porém, nos tratamentos de reprodução assistida, como há um estímulo hormonal e maior número de folículos crescendo, esses níveis de progesterona podem subir antes mesmo do momento fisiológico. Sendo assim, a progesterona alta já atuaria no endométrio antes do tempo ideal e a janela de implantação é perdida, pois quando há a transferência do embrião, o endométrio já não está mais receptivo a ele.

Os estudos mostram que níveis de progesterona maiores que 1,5 ng/mL a 2,0 ng/mL no dia em que será dado o gatilho para ovulação com o hormônio hCG ( 36h antes da coleta dos óvulos), a taxa de gravidez é menor se o embrião for transferido a fresco. Essa alteração é mais comum quando há um número grande de folículos crescendo, geralmente mais de 10 óvulos coletados. Nesses casos, é indicado a criopreservação dos embriões ( congelamento) e a transferência ser realizada no ciclo menstrual seguinte com o preparo adequado do endométrio, pois aumenta consideravelmente a chance de gestação.

O que deve ser feito quando há aumento da progesterona na FIV?

Quando a progesterona atinge níveis muito altos, pode haver comprometimento na receptividade do endométrio no momento da transferência de embriões para o útero, resultando em falhas na implantação ou em quadros de aborto espontâneo.

Para que não haja problemas como esse, é indicado que o tratamento de fertilização in vitro tenha um preparo do endométrio, por meio de medicamentos hormonais indicados pelo especialista em reprodução humana, para promover níveis de hormônios ideais para haver a receptividade endometrial, fase conhecida como janela implantacional. Já nos casos em que o tratamento inclui a transferência de embriões congelados, o descongelamento deve ocorrer apenas quando o endométrio estiver devidamente preparado para receber o embrião e os níveis hormonais estejam todos ideais.

Em algumas situações, como por exemplo nos casos de hiperestímulo ovariano com grande alteração hormonal, os especialistas em reprodução assistida podem orientar que haja um intervalo maior entre os ciclos da FIV, visto que um intervalo de um a dois meses pode auxiliar no controle dos níveis de progesterona, o que pode aumentar as chances de sucesso da FIV em até 50%, mesmo que o período do tratamento seja mais longo. Apenas o especialista que acompanha o caso poderá indicar a conduta ideal para o tratamento em questão.

Agende sua consulta



Redes Sociais

Confira as novidades da Mater Prime nas nossas redes sociais e compartilhe com seus amigos.


© 2015 - Desenvolvido por WSI