Como a idade interfere na fertilidade masculina?


compartilhe esse post.

Muito se ouve a respeito de mulheres que apresentam problemas de fertilidade devido terem adiado muito a gravidez, precisando, muitas vezes, recorrer a tratamentos de reprodução humana para realizarem o sonho da maternidade. Contudo, estudos recentes apontam que não é apenas o organismo feminino que pode sofrer alterações nas taxas de fertilidade com o passar dos anos. A fertilidade masculina também é afetada pela idade.

Atualmente, os casais têm engravidado cada vez mais tarde. Isso se deve porque as pessoas estão optando por se estabelecerem e realizarem estabilidade profissional antes de se tornarem pais. Devido a esse adiamento de uma possível gestação, alguns casais podem apresentar problemas quando realmente passarem a planejar a gravidez.

idade e fertilidade masculina

A idade afeta mais a fertilidade feminina?

A resposta inicial é sim, pois, diferentemente do organismo masculino, as mulheres já nascem com uma quantidade de óvulos que ao longo da vida, vai reduzindo conforme o passar do tempo, chamada de reserva ovariana.

De acordo com especialistas em reprodução humana, considerando uma mulher saudável, sem histórico de doenças crônicas, ao atingir os 35 anos a reserva ovariana dela estará em cerca de 10% e, após essa idade, continua em queda até atingir a menopausa, que representa o fim da capacidade ovulatória dela.

Além da quantidade de óvulos reduzir, a qualidade deles também é comprometida com o passar dos anos. Sendo assim, é possível afirmar que o avanço da idade afeta mais a fertilidade feminina do que a masculina. No entanto, a fertilidade dos homens também é comprometida.

Qual a relação entre a idade e a infertilidade masculina?

Estudos recentes comprovaram que, apesar de não ser tão preocupante quanto a infertilidade feminina, a idade avançada também interfere na capacidade fértil nos homens. Essa relação está interligada diretamente à demora do casal conseguir engravidar naturalmente e também às maiores chances de abortos quando o homem é mais velho.

A correlação da idade do homem e a fertilidade dele pode envolver diversos fatores, como alterações nos hormônios masculinos, perda da função sexual, entre outras. Contudo, as modificações do sêmen e a fragmentação do DNA do espermatozoide são as causas mais predominantes em homens com idade avançada.

Modificações do sêmen

Ao suspeitar de infertilidade o casal deve procurar um médico especialista em reprodução humana, que irá solicitar diversos exames para analisar o potencial fértil tanto da mulher quanto do homem a fim de identificar a causa da dificuldade em engravidar. Um dos exames solicitados ao homem é o espermograma, que permite avaliar diversas condições do espermatozoide, como:

  • Concentração;
  • Volume;
  • Motilidade – capacidade de se mover, e
  • Morfologia (forma).

Há estudos que mostram que homens acima de 50 anos têm maior risco de ter espermatozoides alterados, em especial na motilidade e na forma dos espermatozoides, características muito importantes para haver a fecundação e, consequentemente, a gravidez, apresentando assim maior chance de crianças com autismo e maior risco de abortos.

O teste de fragmentação do DNA espermático deve ser solicitado pelo especialista em reprodução humana que acompanha o caso de casais em que o homem possui idade acima dos 50 anos e que apresentem alterações no espermograma, abortos de repetição ou falhas repetidas de implantação.

Fragmentação do DNA espermático

A fragmentação do DNA espermático é uma das principais causas de infertilidade masculina. Devido não possuírem um DNA considerado normal, caso esses espermatozoides consigam fecundar o óvulo, acabam gerando embriões com aneuploidias (alterações cromossômicas), que apresentam dificuldade em implantar-se no útero e, caso seja implantado, com aumento os episódios de abortos.

A fragmentação do DNA espermático pode ser causada devido aos maus hábitos, como o tabagismo, obesidade e à idade avançada e pode ser diagnosticada por meio de uma análise complementar ao espermograma.

O diagnóstico da causa da infertilidade masculina é essencial para indicar o tipo do tratamento de reprodução humana ideal para o caso, como a FIV clássica, ICSI ou até mesmo conhecer a necessidade de utilizar o material de banco de sêmen.

Agende sua consulta



Redes Sociais

Confira as novidades da Mater Prime nas nossas redes sociais e compartilhe com seus amigos.


© 2015 - Desenvolvido por WSI