Distúrbios da tireoide e infertilidade


compartilhe esse post.

O hipotireoidismo é uma doença endócrina, sendo um dos fatores da infertilidade feminina frequente entre as mulheres em idade reprodutiva. A prevalência é de 0,5% das mulheres.A causa mais comum é a tireoidite autoimune (tireoidite de Hashimoto) com anticorpos antiperoxidase e antitireoglobulina.

O hipotireoidismo subclínico é definido por níveis de TSH acima do limite de referência e com T4 livre normal.Sua prevalência pode chegar a 9% entre as mulheres em idade reprodutiva.

Causas do hipotireoidismo

Mulheres com disfunção tireoidiana podem apresentar queixas inespecíficas como ausência da menstruação ou ciclos irregulares. O aumento do TSH acima de 2,5 UI/L, mesmo com T4 livre normal, têm efeitos diretos nos ovários causando disfunção ovulatória. O hipotireoidismo subclínico também pode iniciar, manter ou agravar a síndrome dos ovários policísticos.

O hipotireoidismo subclínico pode também afetar advsersamente os resultados da fertilização in vitro. Mulheres inférteis que se submeteram à FIV não apresentaram diferenças significativas para valores de TSH que variaram entre 0,5 e 4,5 mUI/L, quanto ao aumento do hCG e da taxa de gestação. Por outro lado, mulheres inférteis submetidas à FIV em uso de levotiroxina apresentaram resultados significativamente melhores para o número de embriões grau A e as taxas de implantação do embrião, risco de aborto e número de nascidos vivos, comparadas com as não tratadas.

A prevalência do hipotireoidismo durante a gravidez é de 2,5%, porém , o subclínico pode alcançar 15% das gestantes. O parto prematuro é três vezes mais comum em mulheres grávidas com hipotireoidismo, assim como tem sido associado ao aumento de abortos espontâneos, morte fetal , descolamento de placenta e hemorragia pós parto.

Mulheres que estão tentando engravidar e as que estão em programação de FIV devem manter níveis adequados dos hormônios tireoidianos, mantendo níveis de TSH < 2,5 mUI/L. E durante toda a gravidez, é fundamental que haja ajustes na administração da levotiroxina para evitar o hipotireoidismo clínico ou subclínico.

Texto produzido por: Rodrigo da Rosa Filho



Redes Sociais

Confira as novidades da Mater Prime nas nossas redes sociais e compartilhe com seus amigos.


© 2015 - Desenvolvido por WSI