Os hormônios mais importantes para engravidar


compartilhe esse post.

Durante uma tentativa de gestação, conhecer os hormônios para engravidar permite que a mulher avalie se o organismo está funcionando corretamente, pois muitas dessas substâncias são fundamentais para a ovulação, além de influenciarem o desenvolvimento saudável da gravidez.

Quais são os hormônios para engravidar mais importantes?

Os hormônios femininos têm papéis diversos durante o processo, afetando a libido, o humor, a relação com o parceiro e mais diretamente a liberação e amadurecimento dos óvulos. Assim, conhecer esses processos é essencial para uma mulher que esteja tentando engravidar.

A desregulação de alguns desses hormônios também pode ser responsável por uma dificuldade em concepção natural, sendo que nesses casos uma consulta com um especialista em reprodução humana pode levar à investigação desses fatores.

Conheça a seguir os principais hormônios para engravidar.

Hormônios gonadotrofinas LH e FSH

O hormônio luteinizante (LH) e o hormônio folículo estimulante (FSH) são responsáveis pelo amadurecimento e liberação do óvulo. Eles são encarregados de estimular o crescimento do folículo, um revestimento que protege o óvulo antes da ovulação.

Além disso, esses hormônios regulam o desenvolvimento e a função hormonal dos ovários, atuando no amadurecimento dos óvulos. No caso dos homens, eles atuam nos testículos, influenciando a produção de espermatozoides.

Esses hormônios não devem ser confundidos com a Gonadotrofina Coriônica Humana (HCG), que está no mesmo grupo, mas que só é liberada durante a gravidez.

Progesterona

A progesterona é um dos hormônios para engravidar mais importantes devido ao papel antes e depois da gestação. Ela é produzida pelos ovários durante o ciclo menstrual e é responsável por preparar o endométrio, que reveste o útero, para a implantação do embrião fecundado na parede uterina.

Os níveis de progesterona aumentam no organismo feminino quando ela engravida, assegurando que a gravidez continue com segurança. Outro aspecto importante desse hormônio é que ele é encarregado de preparar as glândulas mamárias para a produção de leite após o nascimento do bebê.

Estrogênio

O estrogênio está entre os principais hormônios sexuais femininos, uma vez que é responsável pelo desenvolvimento físico e sexual das mulheres, influenciando amadurecimento do sistema reprodutor, endométrio e seios, por exemplo.

Ele também tem uma participação essencial na gravidez, causando o crescimento folicular e o amadurecimento do óvulo, gera a circulação da membrana uterina e facilita o encontro do óvulo com o espermatozoide.

Nesse grupo de hormônios encontra-se o estradiol que estimula a liberação de mucosas férteis e também ajuda no preparo do útero para a implantação do embrião.

Hormônio estimulante da tireoide (TSH)

Os hormônios da tireoide são encarregados de que tudo funcione bem. Eles atuam em conjunto com os hormônios reprodutivos, o estrogênio e a progesterona com o objetivo de preservar o funcionamento adequado dos ovários, além de ajudar no amadurecimento dos óvulos.

Desequilíbrios na glândula da tireoide podem influenciar a fertilidade da mulher, causando dificuldades para engravidar. Por exemplo, em casos de liberação excessiva de hormônios, o chamado hipertireoidismo, ou menor que o indicado, chamado de hipotireoidismo, pode ocorrer mudanças nas chances de engravidar.

Prolactina

A prolactina é conhecida por estimular a produção de leite materno ao agir sobre a glândula mamária. Mas além dessa função, esse hormônio influencia diretamente as chances de gestação da mulher por estar presente no ciclo menstrual como responsável pelo hormônio que libera a gonadotrofina (GnRH), que regula a liberação dos hormônios FSH e LH.

Assim, a concentração de prolactina no organismo tem um pico antes da menstruação e posteriormente reduz. O excesso desse hormônio no organismo também pode causar problemas de fertilidade, causando irregularidades no ciclo menstrual e ausência de ovulação.

Esses são os principais hormônios para engravidar que devem ser conhecidos pelas mulheres por terem uma participação essencial nas chances de uma gestação natural. Para investigar se o desequilíbrio de alguns deles têm causado problemas de fertilidade a mulher pode procurar por um ginecologista ou um especialista em reprodução humana.

Agende sua consulta



Redes Sociais

Confira as novidades da Mater Prime nas nossas redes sociais e compartilhe com seus amigos.


© 2015 - Desenvolvido por WSI