Identificar causas do aborto de repetição é primeiro passo para tratamento


compartilhe esse post.

Tratamento para aborto de repetição

Muitos casais tentam ter filhos naturalmente, mas enfrentam dificuldades em engravidar. O aborto de repetição é um dos problemas que acometem cerca de 0,5% desses casais com problemas para ter filhos. Algumas mulheres, no entanto, não identificam esses casos e continuam, sem sucesso, tentando manter a gravidez.

O aborto é comum em diversas situações, mas se ocorre mais de três vezes seguidas, pode indicar a ocorrência do aborto de repetição e neste caso, uma clínica de reprodução humana deve ser procurada, assim como um médico obstetra para investigar quais as causas desses inúmeros abordos seguidos.

Normalmente o aborto de repetição irá acontecer antes da 20ª semana de gestação. No caso de mulheres com mais de 35 anos, aumenta a possibilidade de ocorrência do aborto espontâneo, mas não é necessário esperar que o quadro se repita mais de uma vez para buscar ajuda profissional.

Possíveis causas

No caso do aborto de repetição, além dos problemas físicos enfrentados pela mulher, é difícil ter a aceitação psicológica do aborto repetidas vezes. Assim, antes de fazer novas tentativas, é preciso buscar ajuda especializada e identificar as causas, evitando que a mulher continue a passar por isso.

As causas deste problema podem ter origem em diversos fatores, desde hereditários até devido a hábitos diários, o que faz que a descoberta precoce possa influenciar diretamente nos resultados do tratamento, uma vez que pode evitar que a situação seja agravada por hábitos prejudiciais.

Entre as causas que podem resultar no abortamento de repetição estão:

  • Uterinas: Quando a mulher apresenta miomas, pólipos e processos inflamatórios no útero, impedindo que o embrião se fixe, resultando no aborto.
  • Imunológicas: Quando o organismo da mãe rejeita o feto por meio do sistema imunológico e impedindo o avanço da gestação.
  • Hematológicas: Conhecida também como trombofilias, são causados por problemas de coagulação do sangue e podem levar à falta de desenvolvimento e óbito do feto.
  • Hormonais e infecciosas: Alguns desequilíbrios hormonais e infecções, como a toxoplasmose, pode levar ao aborto espontâneo, mas geralmente não causam o aborto de repetição.
  • Hábitos de vida: Também estão relacionados ao abordo hábitos como o consumo de tabaco, álcool, cafeína em excesso e outras drogas, assim como o sobrepeso e obesidade.

Tratamento do aborto de repetição

Os tratamentos para o aborto de repetição variam conforme a causa do problema. Independente da causa, é importante que o casal mantenha hábitos saudáveis e uma dieta balanceada, para obter mais sucesso na gestação.



Redes Sociais

Confira as novidades da Mater Prime nas nossas redes sociais e compartilhe com seus amigos.


© 2015 - Desenvolvido por WSI