O que é injúria endometrial?


compartilhe esse post.

Injuria EndometrialUm dos temas mais estudados na medicina reprodutiva é o processo de implantação embrionária. O endométrio ( camada que reveste o útero internamente e onde ocorre a implantação) apresenta diversas particularidades, pois modifica-se intensamente de acordo com a fase do ciclo menstrual. A “janela de implantação” é o período ideal onde o endométrio se encontra receptivo à implantação do embrião, mediado pelo estradiol e pela progesterona. Esse período dura no máximo 2 dias durante o ciclo menstrual. Na janela de implantação, ocorrem diversas mudanças moleculares e na modulação da expressão gênica de diversos mediadores bioquímicos, incluindo diversos sinalizadores pró-inflamatórios. Sabe-se que essas substâncias chamadas citocinas são produzidas no processo de implantação do embrião, além do recrutamento e seleção das células do sistema imunológico, tais como os leucócitos do endométrio e as células NK ( natural killer) específicas do útero.

Procedimento da Injúria Endometrial

A injúria endometrial é um procedimento que está sendo realizado com muita frequência atualmente nos tratamentos de Reprodução Assistida. É como se fosse uma rachadura ou uma pequena “agressão” ao endométrio. Os primeiros estudos relacionados a injúria endometrial foram publicados em 2003 pelo pesquisador Narash e diversos estudos publicados recentemente incluindo algumas revisões sistemáticas mostraram a eficácia desse tratamento, aumentando consideravelmente as chances de gravidez.

O mecanismo pelo qual a injúria endometrial aumenta a taxa de implantação do embrião permanece obscura, mas acredita-se que essa "pequena lesão" provoque a produção de diversos mediadores químicos, entre eles destacam-se as interleucinas, fatores de crescimento, LIF ( fator inibidor de leucemias), CSF ( fator estimulador de colônias), histamina e outros.

O procedimento de injúria endometrial deve ser  realizado preferencialmente no ciclo anterior ao da transferência embrionária. Pode ser realizada uma biópsia com um fino catéter flexível (chamado Pipelle de Cornier) no consultório, mas também pode ser realizada durante a histeroscopia com uma pinça de biópsia especial. Raros casos necessitam de anestesia, pois o procedimento é praticamente indolor. A injúria não deve ser realizada no mesmo ciclo da transferência do embrião, pois os estudos mostraram que a taxa de gravidez foi nula.

A injúria endometrial está indicada para as pacientes com falhas de implantação em ciclos de FIV anteriores, embora possa ser realizada por todas as pacientes que irão se submeter aos tratamentos de fertilização in vitro.

 

Rodrigo - Mater Prime

 Dr. Rodrigo da Rosa Filho
Médico especialista em Reprodução Humana
Diretor clínico da Mater Prime- Unidades Nhambiquaras e Alphaville.



Redes Sociais

Confira as novidades da Mater Prime nas nossas redes sociais e compartilhe com seus amigos.


© 2015 - Desenvolvido por WSI