Por que ocorrem falhas na implantação com óvulos doados?


compartilhe esse post.

Assim como a falha de implantação pode ocorrer em mulheres que realizam tratamentos de reprodução humana utilizando óvulos próprios, a falha de implantação também pode ocorrer nos casos em que o casal recorre à doação de óvulos. Entenda mais sobre as falhas na implantação utilizando óvulos doados.

Para ocorrer uma implantação embrionária existem diversos fatores envolvidos, desde a qualidade do embrião resultante da fertilização, que pode ser um reflexo da qualidade dos gametas (óvulos e espermatozoides) utilizados no procedimento, além da receptividade do endométrio da futura mãe, que possui um período favorável à implantação embrionária. A soma desses fatores é o que resulta em uma implantação bem-sucedida ou em uma falha.

Quais são as causas de falhas na implantação relacionadas à qualidade do óvulo doado?

As falhas de implantação que ocorrem mesmo utilizando um programa de ovodoação nem sempre estão relacionadas à qualidade do óvulo doado. No entanto, este é um fator que deve ser investigado, visto que é a partir da fertilização desse óvulo doado pelo espermatozoide do pai que se originará o embrião.

Os óvulos que são doados, geralmente, são fornecidos por uma paciente que realizou estimulação ovariana e teve uma boa resposta a essa estimulação, resultando em diversos óvulos. Os óvulos maduros são então divididos entre a doadora e receptora. Infelizmente não existem testes que possam ser realizados para avaliar a qualidade individual de cada óvulo. Portanto não é possível predizer se os óvulos doados resultarão em embriões perfeitos.

Para trabalharmos com as melhores chances possíveis em um tratamento de FIV que utiliza a doação de óvulos, um dos pré-requisitos para uma mulher ser doadora é ter menos de 35 anos, visto que a idade interfere na qualidade do óvulo. Além disso a mulher doadora dos óvulos não pode apresentar nenhum histórico de doença genética familiar, deve ter cariótipo normal e bom potencial ovariano. Incluindo esses critérios rigorosos para o programa de doação de óvulos, o tratamento pode apresentar taxas de sucesso altíssimas, mesmo que seja impossível avaliarmos a qualidade dos óvulos no laboratório. Lembrem que o objetivo desse tratamento é a gravidez tanto para a doadora como para a receptora desses óvulos!

No entanto, bem como pode ocorrer com os embriões formados a partir de óvulos próprios, os embriões resultantes de uma fertilização in vitro que utilizou o recurso de ovodoação podem não evoluir para um estágio considerado ideal para a transferência ao útero ou apresentar falhas no momento da implantação, que também pode estar relacionada à receptividade do endométrio da receptora.

doação de óvulo

Quais são as causas de falhas na implantação relacionadas ao endométrio da receptora?

Durante um tratamento de fertilização in vitro utilizando óvulos doados há a etapa de transferência dos embriões obtidos para o útero da receptora. Para que haja a implantação, o endométrio dela precisa estar receptivo ao embrião. Para isso, há a administração de medicamentos hormonais para simular a janela implantacional natural do endométrio, período em que a taxa hormonal favorece a implantação do embrião.

Caso o embrião seja transferido em um momento fora dessa janela implantacional, mesmo que seja um embrião de qualidade e que ocorra a etapa de hatching (momento em que o embrião rompe a zona pelúcida), a implantação não ocorre.

É preciso haver um acompanhamento concomitante entre o desenvolvimento do embrião e a administração hormonal da receptora que irá promover a receptividade endometrial para que a implantação seja bem-sucedida. Por isso é muito importante realizar o tratamento de reprodução humana com profissionais capacitados para esse tipo de procedimento.

Agende sua consulta



Redes Sociais

Confira as novidades da Mater Prime nas nossas redes sociais e compartilhe com seus amigos.


© 2015 - Desenvolvido por WSI