Quais exames devem ser solicitados para detectar a infertilidade masculina?


compartilhe esse post.

Exames detectam infertilidade masculina

Quando um casal tenta por um ano engravidar, sem utilizar métodos anticoncepcionais e mantendo relações frequentes e não consegue, convém buscar a ajuda de um especialista, a fim de detectar possíveis alterações nos organismos tanto masculino quanto feminino que impedem o casal de ter filhos.

Após uma análise do quadro geral do casal, o médico pode solicitar alguns exames para os dois, afim de detectar a causa da infertilidade masculina ou feminina e estipular qual é o tratamento mais adequado ao caso, baseando-se no diagnóstico feito.

Uma consideração importante a ser feita é a idade da mulher, o que costuma ter grande influência na capacidade reprodutiva dela. Além disso, diversos tipos de exames podem ser feitos para detectar o problema, seja ele feminino ou masculino. Cada caso deve ser avaliado individualmente pelo médico, não cabendo comparações com amigos ou familiares.

Exames

Diversos exames complementares podem ser solicitados pelo especialista para detectar a infertilidade masculina. O principal exame é o espermograma, que mensura a quantidade, mobilidade e forma dos espermatozoides, através da análise laboratorial. A amostra de sêmen a ser analisada costuma ser obtida através da masturbação. O tempo de abstinência para a coleta é de 2 a 7 dias, com média de 4 dias.

Avaliações hormonais também podem ser requeridas. É possível avaliar os níveis de hormônios masculinos, como testosterona e outros hormônios que podem interferir na produção dos espermatozóides.

Em casos de oligozoospermia ( baixa concentração de espermatozóides), a investigação inclui exame de cariótipo e pesquisa de microdeleção do cromossomo Y.

A ultrassonografia de bolsa testicular avalia o volume dos testículos, presença de alterações como hidrocele ou nódulos e o exame de dopplerfluxometria avalia também se há refluxo de sangue nas veias da bolsa testicular, caracterizando a varicocele.

No caso de ejaculação retrógada, um exame de urina após a ejaculação é capaz de diagnosticar essa condição.

Outro exame importante é a fragmentação de DNA espermático, que avalia a qualidade do material genético do espermatozóide. Homens com alterações nesse exame apresentam menor possibilidade de gerar gravidez.

Tratamentos

Dependendo do problema encontrado através dos exames o especialista pode sugerir o melhor tratamento para o caso, com alternativas que vão desde uso de vitaminas antioxidantes e mudanças de estilo de vida, como controle de peso, atividades físicas, cessar tabagismo , entre outros, a cirurgias de correção de varicocele. Em casos selecionados de azoospermia ( ausência de espermatozóides no sêmen), pode ser realizada a retirada dos espermatozoides diretamente dos testículos. Em outros casos, o tratamento proposto é a utilização de espermatozoides doados através do banco de sêmen.

De qualquer forma, é importante que o casal busque ajuda médica quando há suspeita de infertilidade, uma vez que apenas um especialista pode determinar as causas e tratamentos adequados para cada caso.



Redes Sociais

Confira as novidades da Mater Prime nas nossas redes sociais e compartilhe com seus amigos.


© 2015 - Desenvolvido por WSI