Qual o melhor tratamento para engravidar?


compartilhe esse post.

Tratamento para engravidarCom os avanços da medicina moderna, existem atualmente diversos tipos de tratamentos para casais que não conseguem engravidar naturalmente. O método ideal varia para cada caso específico. Por isso é importante buscar ajuda médica e investigar qual é o melhor tratamento para engravidar em cada situação.

Um dos primeiros pontos a ser avaliado é  a identificação da causa da infertilidade. Também é importante verificar se outros fatores, tais como hábitos de vida e uso de medicamentos, podem estar associados ao quadro de infertilidade. Considera-se infértil o casal que tenta engravidar há 1 ano sem sucesso, com relações sexuais frequentes e sem uso de anticoncepcionais. Mulheres com idade superior a 35 anos devem ser consideradas inférteis após 6 meses de tentativas.

Tratamentos

Diversas condições podem causar infertilidade na mulher, e cada uma requer um tratamento específico. Um ponto importante a ser considerado é a idade da mulher. A reserva ovariana apresenta comprometimento importante após os 35 anos e a função reprodutiva diminui consideravelmente após essa idade. Alguns dos tratamentos realizados são:

  • Coito programado – consiste em analisar o período fértil da mulher e estimular o casal a manter relações nesse período, aumentando a chance de concepção através de leve estimulação ovariana. É recomendado caso a mulher apresente distúrbio ovulatório.
  • Inseminação artificial – neste tratamento, o especialista insere o sêmen coletado do homem e preparado diretamente no útero da mulher, que por sua vez, teve os ovários estimulados através de medicamentos. É indicado em casos de distúrbios de ovulação, fator cervical ou sêmen discretamente alterado.
  • Fertilização in vitro – consiste na fertilização do óvulo com o espermatozoide feita em laboratório. Durante o estímulo ovariano  o endométrio torna-se espessado e então o embrião é transferido para o útero. É um dos tratamentos com maior chance de sucesso e aplica-se a diversos casos. Exista uma variante dele, chamado de mini-FIV, que envolve estimulo ovariano com menor dosagem hormonal e, consequentemente menos embriões gerados e menor custo.

Reversões cirúrgicas

Atualmente, é possível reverter cirurgias realizadas para impedir gestações futuras, como a laqueadura e a vasectomia. No geral, os procedimentos podem ser revertidos, mas quanto mais tempo decorrer entre a cirurgia original e a reversão, menores são as chances de gravidez do casal.

Somente um especialista pode determinar a causa da infertilidade do casal e qual é o melhor tratamento para cada caso. Se você precisar de ajuda, busque uma clínica de reprodução humana e realize o sonho de ter um filho.

 



Redes Sociais

Confira as novidades da Mater Prime nas nossas redes sociais e compartilhe com seus amigos.


© 2015 - Desenvolvido por WSI