Quando realizar uma nova tentativa de FIV?


compartilhe esse post.

A fertilização in vitro depende de diversos fatores para ser bem-sucedida. Assim como em uma gestação que ocorre de maneira espontâneo, é preciso que o organismo da mulher esteja apto a receber o embrião formado pela fecundação do óvulo pelo espermatozoide do parceiro, bem como o embrião apresente algumas características essenciais para conseguir se implantar no útero da mãe.

Caso algum desses fatores não funcione, pode ocorrer uma falha na implantação do embrião, resultando em uma tentativa falha de FIV ou, até mesmo, um abortamento espontâneo. No entanto, a ocorrência de uma falha anterior não significa que uma próxima tentativa também será frustrada.

Por isso, os especialistas em reprodução humana, sempre que possível, incentivam que o casal realize uma nova tentativa, após a realização de algumas análises.

Quanto tempo esperar para realizar uma nova tentativa de FIV?

Antes de se submeter a uma nova tentativa de gravidez por meio da fertilização in vitro, é fundamental entender o que pode ter ocasionado a falha anterior. De uma maneira geral, existem três principais fatores relacionados às falhas de uma FIV. São eles:

  • Qualidade do embrião: É preciso que ele não possua nenhuma alteração cromossômica, resultando em um embrião aneuploide;
  • Receptividade endometrial: O organismo da paciente que irá receber a transferência do embrião precisa estar preparado para recebe-lo. Numa gestação natural, o organismo libera hormônios específicos para tornar o endométrio receptivo, período chamado de janela de implantação. Durante a FIV, são administrados hormônios para simular a janela de implantação da paciente antes de ela receber o embrião;
  • Interação entre o embrião e o endométrio: É preciso haver uma influência da presença do embrião para que o sistema imunológico da mãe permita a implantação dele no endométrio, caso contrário, pode ocorrer a falha.

Além disso, existem outras condições que podem influenciar diretamente nos fatores mencionados, tais como:

  • A idade da mulher, visto que mulheres com idade mais avançadas passam a produzir óvulos de menor qualidade, bem como tendem a desenvolver mais alterações endócrinas, que levam a disfunções hormonais;
  • Um possível desvio na janela de implantação da mulher, uma condição na qual, devido a alterações metabólicas, os hormônios que preparam o endométrio para receber o embrião são liberados pelo organismo em um período diferente do considerado normal.

Portanto, antes de se preocupar com o momento ideal para iniciar uma nova tentativa de FIV, é fundamental conhecer o que motivou a falha anterior. Após conhecida a causa, o ideal é aguardar um período de, no mínimo, dois ciclos naturais de ovulação da paciente, visto que durante o tratamento é realizada a indução da ovulação com o auxílio de medicamentos.

É necessário aguardar até que os ovários da paciente retornem ao padrão de nível hormonal e tamanho natural para submetê-los a um novo ciclo de indução. Isso porque, a cada tentativa, é necessário recomeçar o tratamento do zero, mas, dessa vez, tomando as medidas necessárias para evitar uma nova falha após a realização do diagnóstico.

Caso o tratamento anterior tenha sido realizado em ciclo natural, o período ideal para uma nova tentativa poderá variar de acordo com a disponibilidade financeira do casal.

Além disso, é fundamental considerar, também, questões relacionadas à saúde psicológica do casal e, principalmente, da paciente. Pois a frustração anterior pode gerar uma maior ansiedade e/ou preocupação excessiva com a próxima tentativa e isso pode influenciar no resultado. O fator emocional possui muita influência para um tratamento e não deve ser ignorado.



Redes Sociais

Confira as novidades da Mater Prime nas nossas redes sociais e compartilhe com seus amigos.


© 2015 - Desenvolvido por WSI